sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Entrevista: Keka Demétrio

Alex Costa entrevista Keka Demétrio
Entrevisto desta vez, Keka Demétrio, mineira, "inteligente, bonita, gostosa, sexy, sensual, irreverente, batalhadora, amiga, leal, e apaixonada pela vida e pelas pessoas, não necessariamente nessa ordem. Aliás, aqui, a ordem dos fatores realmente não altera o produto, e se alterar, tenha certeza que sempre será pra melhor" (segundo suas próprias palavras). Keka manda muito bem em seus textos; por essas e outras resolvi saber um pouco mais de seu universo com o mundo Plus Size, das mulheres mais cheinhas, do que ela pensa sobre determinados assuntos.

Tem medo de injeção?
Não.

Rs..não, não é entrevista. rs. Agora a proxima pergunta é.
Rsrs.


Você tem bastante seguidores no Facebook. Você já deixou a peteca cair? E se caiu, como foi?
Cair em que sentido?

Alguma declaração, afirmação, falta de coerência sua em alguma coisa que você escreveu, postou, citou ou leu por aí e depois comentou.
Não. Não porque tenho muita consciência do que falo e sobre o que falo. Não fico falando sobre um universo que não conheço, mas sobre um em que vivo e sou personagem e não tem como mentir sobre minhas próprias vivencias. Agora, é claro que somos mutáveis e opiniões mudam, mas sempre dentro do que acredito ser o melhor para mim e para todas as meninas acima do peso ou não que me seguem.

Dizem que uma mulher bem sucedida, independente, pode assustar certos homens. Isto é verdade? E porque acha que ocorre?
Já acreditei mais nisso, mas acho que hoje em dia é um pouco lenda. Aqueles que se assustam com mulheres assim são homens inseguros que precisam de mulheres frágeis para se sentirem donos da relação. Precisam de terapia. É terapia é uma boa para casais assim.

Vocês mulheres estão mais exigentes na hora de escolher alguém pra namorar?
Acho que esse nível de 'exigência' depende muito da idade da mulher. Mas no geral acho que as mulheres, principalmente as plus size, estão se descobrindo capazes de amar e serem amadas sem necessidade de implorar amor ou serem apenas uma alternativa para alguém no fim da festa. Essa autoestima que estamos trabalhando com essas meninas tem ajudado muito na visão positiva que elas tem em relação ao que elas são e a valorização de seus corpos. Quem se ama quer o melhor para si.

Você aborda de forma muito forte e constante o preconceito contra a população acima do peso, ou seja, gorda. Como você vê o preconceito contra essas pessoas hoje em dia? A mídia favorece contra? Porque enfoca tanto esse tema?
Eu sou gorda, sempre fui. Comecei a me destacar no meio Plus Size falando sobre gordos. Sei exatamente onde dói e aperta todas as minhas banhas. É um universo que conheço e me sinto a vontade para falar sobre e trocar experiências com tanta gente é algo fantástico. São dores e alegrias que nos faz crescer e melhorar muito como ser humano e mulher. Até alguns anos atrás falava-se sobre gordos apenas nas rodas de médicos e hoje falamos abertamente em qualquer lugar. A mídia fala, a novela do horário nobre massacra a gorda virgem, a psicóloga do reality de emagrecimento diz que gordo é feito lixeira e por ai vai, mas a gente sobrevive.

E é preciso que a gente que tem uma abertura, que tem uma voz continue a enfocar que somos gordos sim, que somos capazes sim, e que se estivermos saudáveis podemos continuar gordos, sim. Vou te dizer uma coisa, não aguento mais ouvir as pessoas, magras e gordas, usarem a saúde, para detonar os gordos. Outro dia em um texto eu falei exatamente sobe isso: não pode ser apenas saúde e beleza, porque o mundo tá cheio de gente magra doente e horrorosa de feia. Então, enquanto eu puder e tiver espaço e leitoras, que chamo de amigas leitoras, vou continuar afirmando que todos podemos ser felizes independente da circunferência de nossa cintura.


Finalizando: O que é ser um "mulherão?"
É saber-se imperfeita e ainda assim sentir-se a pessoa mais importante, linda e especial da sua própria vida, capaz de transformar pesadelos em sonhos.

Obrigado por me ceder esses valiosos minutos, excelente noite e fim de semana pra vc e sua família!  Valeu Keka!
Bom, espero ter ajudado. Confesso que não estou nos meus melhores dias. Muuuito obrigada! Beijos e bom fds! Sucesso!

7 comentários:

  1. ahhhhh, que tudo, Alex!

    Keka é tudo de bom. com; br

    ResponderExcluir
  2. Entrevista excelente!
    Keka disse tudo..
    É muito bom saber que existem mulheres que pensão como nós, é o que dá ânimo para seguir em frente.
    Vejo que a cada dia, o preconceito, sirva de impulso para continuarmos sendo Mulheres com personalidade
    Devemos nos respeitar, cabeça e corpo...
    Beijokas

    ResponderExcluir
  3. Adorei a entrevista, é muito bom ler algo que nutre, e que faz parte do meu mundo e de muitos por aí, e é bem isso mesmo! aguardando as próximassssss, rsrsrsrs ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A próxima entrevista é de uma pessoa que tenho grande carinho, conheço-a pessoalmente, então vi de perto sua robustez.

      Excluir
  4. tenho lido o face da keka, ela é digna de aplausos, não só por fazer o gordo se aceitar, mas fazer a todos entenderem que antes de medidas e cores, somos todos humanos. Os cachorros cheiram o traseiro uns dos outros, e se aceitam, o ser humano mal cumprimenta o vizinho ao lado. lamentável.

    ResponderExcluir

Cuidado com o que você vai escrever aqui. Comentários anônimos são permitidos. Ofensas e Xingamentos não serão publicados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics