sábado, 22 de junho de 2013

Entrevista: Renata Poskus (Blog Mulherão)

renataposkus entrevista
Entrevisto a dona do Blog Mulherão, Renata Poskus Vaz, paulistana, jornalista, escritora, cronista, consultora de moda, modelo plus size, empresária, assessora para assuntos aleatórios, mulher com “m” maiúsculo, viciada em temas pertinentes ao universo feminino (segundo ela mesma).

Pra quem você tem vontade de mostrar a língua?
Hahahahahahaha, que pergunta legal...não estava preparada...então... eu sou pirracenta. queria, todo dia, mostrar a língua para um monte de gente.


Você tem receio que sua bunda caia um dia?
Não, porque não tenho bunda. sou tipo padrão americano, seios enormes e bunda pequena. a vantagem de ter bunda pequena é essa, é dificil cair.

O que é mais dificil administrar? Auto-estima ou pessoas que vão pra cima de você, puxando-lhe o saco?
As pessoas que me puxam o saco. Não que eu não goste de ser adulada, porém, sei que isso tem um preço. A pessoa me agrada, me enche de mimos e logo na primeira vez que a contrario viro sua inimiga número 1. É bem difícil lidar com isso, com toda essa falsidade.

Ter o Blog Mulherão, reconhecido, ver que é bem lido, tem sucesso é como ter um orgasmo?
Não, porque o sucesso, modéstia à parte, é constante há quase 5 anos. E orgasmo é aquela coisa maravilhosa que vc sente por alguns segundos. Orgasmo foi o que senti quando o Blog virou manchete em um jornal pela primeira vez. Ou quando eu soube que teria um quadro de moda plus size no Programa Hoje em Dia da Record... Enfim, eu não me acomodo. Procuro sempre produzir, encarar novos projetos para ter aquela sensação maravilhosa novamente.

O que você não gosta que as gordinhas fazem? O que elas fazem que te incomoda?
Eu odeio quando vejo gordinhas com a auto-estima recém-recuperada que passam a discriminar as mulheres mais gordas do que elas. É como se elas não lutassem por respeito e igualdade para com as outras mulheres. Na verdade, elas querem ser melhores. E isso não existe. Não acho que somos melhores por sermos gordas. Somos iguais a qualquer outra mulher, com sonhos, realizações, frustrações... Para ser sincera, acho que uma mulher gorda que se considera melhor do que uma magra, só por conta do físico, na verdade não recuperou a autoestima coisa nenhuma. Ela apenas está fingindo.

Você realmente acredita que ainda existe um grande preconceito grande contra mulher gorda? Mas se há, porque vemos então, que a maioria das mulheres estão bem acima do peso e detalhe: acompanhadas (é só sair de noite num shopping)?
Eu acho que esse preconceito está diminuindo porque a população feminina com sobrepeso e obesidade aumentou muito. Com uma gorda em casa, é mais fácil se solidarizar e deixar de ofender e ridicularizar uma gorda na rua. Além disso, as gordas de hoje em dia mudaram. Pessoas atrasadas zombam daqueles que não tem autoestima, sejam gordos, baixinhos, deficientes etc, mas não veem a mesma graça em zombar de alguém que não demonstra se importar com gozações acerca do seu físico. É meio que uma terapia inversa, eles te ridicularizam porque a sua tristeza lhes dá um prazer sádico. Se você não fica triste, eles não sentem prazer em te ofender.

Ainda existem mulheres gordas, hoje, com baixa autoestima, da mesma forma que existem magrinhas que não se amam e também sofrem algum tipo de preconceito. Mas isso está mudando.
Com relação à relacionamentos, ter um parceiro não é garantia de felicidade para nenhuma mulher. Muito pelo contrário. Existem mulheres que me escrevem contando o quanto são humilhadas em suas próprias casas pelos maridos, que casam, engordam, ficam carecas, mas não admitem uma mulher gorda em casa.

Você acha que uma página de e sobre gordinhas no Facebook as ajuda na sua auto-estima? Porque então, muitas páginas alternam mensagens positivas com as malfadadas fotos de celular/ vulgares? Não acha que isso colabora e muito pros homens por aí, generalizarem as gordinhas?

As páginas do Facebook que compartilham imagens de gordinhas bonitas, felizes e mensagens positivas ou engraçadas podem sim ajudar positivamente uma mulher plus size a recuperar a autoestima. As mulheres plus size que não se gostam precisam de boas referências para essa transformação.

Na minha opinião, algumas figurinhas conhecidas do cenário plus size que postam fotos em posições semi-ginecológicas, com uma vulgaridade gritante, não são um bom exemplo a ser seguido. Tem muita mulher que não consegue se amar, então cria uma personagem provocante e sexual para obter o amor que ela não consegue sentir por si mesma. Isso, com o tempo, resulta em mais frustração.


Peito ou coxa? (do frango)
Coxa.

O que é ser sexy?
Sexy é você saber aliar charme e beleza na medida certa. Exagerou, passa de sexy para vulgar.

Valeu, Re. Sucesso pra você. Obrigado pela atenção.
Eu que agradeço!

11 comentários:

  1. Curti muito a entrevista e concordo que apesar de existir hj gordinhas,gordas e gordonas que se aceitam mais, vejo muita personagem ainda em posições semi-ginecológicas.
    HAHAHAHAHA adorei isso !

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez se superou, ótimas questões abordadas, adorei o fato de como vc fala sobre as mulheres pluz que mostram ser fortes em poses "extravagantes" (vulgares), mas na verdade só querem provar que são felizes, quando tudo não passa de uma grande mentira para si próprias; e quando vc cita o sofrimento de muitas mulheres gordinhas e casadas que não são aceitas pelo marido, putz vc chegou no ponto, eu conheço alguns casos assim, é incrível mas realmente para nos sentirmos bem não adianta achar que alguém vá suprir a nossa felicidade, e ser casada nem sempre é ser feliz, tanto pra gordinhas ou magras! E pra aquelas que sofrem preconceito dos próprios maridos, desencana se o cara não te aceita como vc é, então ele não te ama, ser forte não é aturar enganações é tomar atitudes para que a vida seja completa, lembrando que ela é curta! PS: Alex devorei o post, o mundo necessita de mais pessoas como ti, inspiradoras ! : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Bruna!!! Agradecido de ♥!

      Excluir
    2. Na verdade eu queria há tempos esntrevistar a Renata. Outras entrevistas virão, incluindo mais uma auto-entrevista. rs.....

      Excluir
  3. AHhhh, ficarei aguardando, pela primeira vez tenho prazer em acompanhar um blog, que realmente aborda temas que me prende a atenção! : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Pode me adicionar no Facebook, também

      https://www.facebook.com/alex.costa.pinto

      Sempre posto coisa interessante lá, também...:)

      Excluir
  4. Muito bom! Perguntas inteligentes e respostas à altura, rsrs. Amei a desenvoltura e sinceridade! Parabéns, Alê e Renata! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Detalhe: a entrevistei hoje de madrugada....as perguntas foram surgindo na hora....e as respostas também, rs...

      Excluir
  5. Adorei a entrevista, a Rê é ótima e perspicaz. O toque de humor tornou tudo mais leve para esse assunto de peso, rsrsrs. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Adorei!!! Entrevista inusitada mesmo.
    Beijão e parabéns

    ResponderExcluir

Cuidado com o que você vai escrever aqui. Comentários anônimos são permitidos. Ofensas e Xingamentos não serão publicados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics